Terça-feira, setembro 29, 2020

Isabel dos Santos deve 570 milhões de euros aos bancos

Notícias de Angola – Isabel dos Santos deve 570 milhões de euros aos bancos

A empresária Isabel dos Santos deve uma dívida de 570 milhões de euros a bancos portugueses, no âmbito de créditos que solicitou para investir em vários negócios em Portugal, nomeadamente na Efacec, no Banco Português de Investimentos (BPI) e na Zon (que em Angola detém a Zap), noticiou sexta-feira a imprensa daquele país.

A quantia avultada terá levado o Banco de Portugal (BdP) a solicitar aos bancos e aos auditores uma avaliação de todos os financiamentos concedidos à empresária.

Há três bancos que “concentram a maior parte da dívida”, pelo que o regulador solicitou uma actualização dos números a todas as entidades financeiras envolvidas.

O objectivo é aferir o grau de exposição da banca portuguesa às dívidas de Isabel dos Santos, numa altura em que está a ser investigada pela justiça angolana, no âmbito do “Luanda Leaks”, num procedimento que pretende apurar quanto tem nas contas arrestadas em Angola e Portugal.

Também podes Ler:  Isabel dos Santos escreveu uma carta a João Lourenço para negociar

Um dos bancos em situação delicada é o EuroBic, na qual Isabel dos Santos tem uma participação maioritária e que está em processo de venda ao Abanca de Espanha.

Mas é a Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Banco Comercial Português (BCP) que lideram os empréstimos concedidos. A banca portuguesa cedeu, entre 2009 e 2015, empréstimos de 420 milhões de euros a Isabel dos Santos para a compra de acções do BPI, da Zon e da Efacec, conforme dados divulgados pelo jornal português “Correio da Manhã”.

O Novo Banco (ex-Banco Espírito Santo) e o Montepio Geral também concederam empréstimos de 40 milhões de euros e de 34 milhões de euros, respectivamente, para a compra da Efacec numa altura em que esta empresa estava em falência técnica.

Em duas ocasiões, em entrevistas concedidas à media portuguesa neste e no ano passado, a empresária atribuiu a expansão do seu império empresarial naquele país a empréstimos obtidos na banca, onde reconheceu ter criado “muitas dívidas”.

C/ JA

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

Receba as últimas notícias

Assine nossa Newsletter Semanal

Seja notificado sobre novos artigos

%d bloggers like this: