Funcionários da empresa de sumo Regal alertam para falta de qualidade do produto

sumo Regal

Alerta – Funcionários da empresa de sumo Regal alertam para falta de qualidade do produto

Mais de setecentos trabalhadores da fábrica de sumos “Regal”, localizada no município de Cacuaco, ao longo da Via Expressa, acusam a entidade empregadora, liderada pelo chinês Lindon Dfu, de não firmar contratos com os funcionários, bem como usar produtos expirados para fabricação do sumo.

“O chinês para além de humilhar o angolano, maltratar o angolano, porque somos mão-de-obra barata e não há lei que nos protege, ainda dá se o luxo de mandar fabricar o próprio sumo que o angolano consome, com produtos duvidosos, alguns expirados”, denunciou um grupo de trabalhadores da empresa, que procurou a redação do NA MIRA DO CRIME.

“Estamos aqui pela maioria, o chinês como é uma pessoa de posse, e sabe que é intocável, porque é sócio de um general, expulsou a comissão sindical que noutrora defendia os interesses dos funcionários”.

De acordo com os funcionários, o cidadão chinês, também apelidado por “João Chinês”, de aproximadamente 40 anos de idade, é tão astuto que não aceita firmar contratos escritos.

“Quando a empresa atinge a produção que ele considera boa, suspende às actividades e manda os funcionários para casa, por num período de dois meses. Quando regressamos, é como se estivéssemos a começar do zero, começamos a receber outra vez os 30 mil Kwanzas, para depois de algum tempo subir para 38 mil Kwanzas”, denunciou, referindo que o círculo é o mesmo até se atingir a produção que lhe satisfaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: