Sexta-feira, setembro 25, 2020

Covid-19: Polícia detém 295 cidadãos em 24 horas

Notícias de Angola – Covid-19: Polícia detém 295 cidadãos em 24 horas

O Informativo Angolano soube que, 295 cidadãos, entre os quais duas responsáveis da UNITA, foram detidos nas últimas 24 horas, pelas forças de defesa e segurança, por violação dos termos do Estado de Emergência.

Conforme dados da Polícia Nacional, apresentados na última sexta-feira, 30 pessoas foram detidas por excesso de lotação de táxis, seis por exercício de actividade de moto-táxi, 64 por desobediência, 78 por violação de fronteira e 117 por estadia irregular na via pública.

Segundo o porta-voz do Ministério do Interior, Waldemar José, entre os detidos destaca-se a deputada da UNITA Maria Luísa de Andrade, acusada de ter saído da província Luanda e “violado a cerca sanitária” da capital do país, imposta pelo Decreto Presidencial nº 120/20.

Desde o último dia 26 de Abril, estão interditas todas as entradas e saídas da capital angolana.
É apenas permitida a circulação de pessoas e bens nas outras 17 províncias do país, para efeitos de actividade económica. A medida não abrange as viagens de lazer.

Ao fazer o habitual balanço das ocorrências registadas, no quadro do Estado de Emergência, Waldemar José informou que a parlamentar da UNITA terá saído de Luanda, passando pelas províncias do Cuanza Sul e Huambo, com destino ao Bié, onde foi intersectada pelas autoridades policiais.

A deputada, denunciou, fazia-se acompanhar “de duas crianças e um motorista” na sua viatura.

Como resultado, disse que Maria Luísa de Andrade foi obrigada a cumprir quarentena domiciliar.

O oficial avançou que no mesmo período foi igualmente detida a secretária provincial da juventude da UNITA na Huíla, Crista Chimbioputo, acusada de ter saído da província da Huíla para o Huambo, desobedecendo as orientações da Polícia Nacional.

Waldemar José afirmou que a dirigente partidária “tentou atropelar efectivos da Polícia Nacional, danificou alguns cones e colocou-se em fuga na província do Huambo”.

Situações de violação da cerca sanitária foram também registadas quinta-feira última, pela Polícia, que anunciou a detenção do juiz de direito do Tribunal Provincial do Namíbe, Januário Catengo, e do ex-ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Frederico Cardoso.

Em termos específicos, os dados do balanço de sexta-feira, apresentados por Waldemar José, indicam que a corporação deteve mais de 13 pessoas na província da Huíla.

Em causa esteve a realização de culto na residência de um suposto pastor da Igreja Pentecostal Templo com Amor de Deus Vivo, Manuel Victorino.

Já em Malange, foi detido um cidadão por, supostamente, não ter obedecido a ordem de paragem e atropelado um agente da Polícia Nacional na via pública, resultando na fracturação dos seus dois membros superiores e de uma das pernas.

Segundo Waldemar José, o infractor atropelou o agente “de forma propositada”.
Ainda nessa província, 75 cidadãos foram detidos por ajuntamento e não acatamento das ordens, enquanto em Luanda (Prenda), 15 cidadãos foram detidos, por insurgirem-se contra as forças policiais.

No Zaire, um cidadão nacional foi apanhado com mais de 650 litros de gasolina para contrabando de combustível, e na Lunda Norte um outro com 595 litros de gasolina.
Por sua vez, no Uíge foram detidos nove cidadãos, por desobediência às disposições do Decreto Presidencial, contra cinco outros de Benguela.

A Polícia Nacional apreendeu também 238 viaturas, por excesso de lotação, bem como 471 motociclos, conforme Waldemar José, que prometeu continuar a revelar os nomes de todas as entidades violadoras das normas do Decreto Presidencial que estabelece o novo Estado de Emergência.

“O objectivo de trazer os nomes das entidades não é para sujar a imagem deles, mas cumprir o princípio da igualdade, que abrange todos os poderes”, declarou.

Apelou às entidades com cargos de destaque para serem o exemplo da sociedade, cumprindo rigorosamente com as normas e leis que vigoram no país.

Angola, que já registou 30 casos positivos de covid-19 (dois mortos e 11 recuperados), observa a terceira fase do Estado de Emergência, em vigor desde 27 de Março.

A segunda prorrogação vigora desde o dia 26 de Abril, até 10 de Maio próximo.

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

%d bloggers like this: