Quinta-feira, outubro 1, 2020

Covid-19: Estado de calamidade prolonga-se até Agosto e aulas não retornam na segunda-feira

Notícias de Angola – Covid-19: Estado de calamidade prolonga-se até Agosto e aulas não retornam na segunda-feira

O Estado de calamidade e a cerca sanitária em Luanda e no município do Cazengo, no Kwanza Norte, vão ser prolongados até 09 de Agosto, informou hoje o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida.

Nas novas medidas introduzidas no estado de calamidade, com um claro agravamento das que estavam em vigor até aqui, está contemplado o uso obrigatório de máscara facial na via pública e os locais de trabalho voltam a reduzir a força laboral para 50%.

Estas medidas, contidas em diploma assinado hoje pelo Presidente João Lourenço, entram em vigor a 09 de Junho, quinta-feira.

Estas medidas foram denidas num encontro realizado entre a Comissão Multisectorial de Combate e Prevenção à Covid-19 e o Presidente da República.

Uma das novidades maiores é o alargamento da cerca sanitária ao município do Cazengo, no Kwanza Norte. É ainda de sublinhar que tanto o não cumprimento das medidas agora anunciadas como o desrespeito às cercas sanitárias, passam a ser punidas com coimas que, no caso das máscaras, vão de 5.000 a 10.000 Kz.

É retomado o dever cívico de recolhimento domiciliar que estava claramente em desuso.

Transmissão comunitária?

Entretanto, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, também presente nesta sessão diária de actualização de dados e informação sobre a Covid-19 em Angola, anunciou que nas últimas 24 horas foram registados mais 33 casos positivos, com dois mortos, 28 dos quais sem vínclo epidemiológico denido.

Com os números de hoje o número de casos sobe para 101, alcançando a barreira dos 100 a partir dos quais a Comissão tinha anunciado que seria declarada a transmissão comunitária no País. “Se quando se chegar a 100 e não se desvendar a cadeia de transmissão, aí sim poder-se-á falar de transmissão comunitária.

Faltam poucos casos para descambar para o cenário de transmissão comunitária, mas estamos a trabalhar para investigar os conglomerados que se vericam em Luanda para desvendar as cadeias de transmissão”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Pública, Franco Munda, aos jornalistas, numa anterior sessão de actualização de dados e informação sobre a Covid-19.

No entanto, a ministra Sílvia Lutucuta detalhou que estes 28 casos foram registados há pouco tempo e as equipas estão no rasto dos contactos destes doentes para encontrar esse vínculo epidemiológico e só se não for encontrado em breve é que a declaração de transmissão comunitária poderá ser feita.

Adão de Almeida anunciou ainda, sobre o reinício das aulas, considerando o tema sensível e com muitas análises, mas disse que foram dadas indicações para que os ministérios competentes anunciarem a decisão de não reiniciar as aulas na segunda-feira.

NJ

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

let's talk!

%d bloggers like this: