Domingo, julho 5, 2020

Covid-19: 90 pessoas saiem dos centros de quarentena hoje

Notícias de Angola – Covid-19: 90 pessoas saiem dos centros de quarentena hoje

O secretário de Estado para a Saúde Pública anunciou ontem, em Luanda, que a partir de hoje, 90 pessoas começam a sair dos centros de quarentena do Calumbo I e II, na capital, depois dos resultados terem dado negativo.

Na habitual conferência de imprensa para actualização dos dados do Covid-19, Franco Mufinda disse que o país continua a registar sete casos positivos. Deste número, lembrou, um está recuperado, quatro estão internados e dois perderam a vida. Relativamente aos pacientes que se encontram internados, o secretário de Estado disse que “estão clinicamente estáveis”.

A nível do país, frisou, estão em quarentena institucional 1.802 pessoas, das quais 688 cumprem ao domicílio. A província Bengo conta com duas pessoas em quarentena, Benguela (135), Bié (cinco), Cabinda (117), Cunene (233), Huambo (25), Huíla (33), Cuanza-Norte (9), Cuanza Sul (15), Luanda (1.010), Lunda-Norte (34), Lunda-Sul (cinco), Malange (oito), Namibe (12), Uíge (153), Zaire(três) Cuando Cubango e Moxico nenhuma.

Também podes ler: Covid-19 – Número de Emergências regista 21 mil chamadas falsas em 24 horas

Em relação às estruturas preparadas para casos de Covid-19, Franco Mufinda disse que além da unidade da Barra do Kwanza, estão a ser preparados os hospitais do Prenda, Américo-Boavida, parte do Sanatório e do Hospital Psiquiátrico para atender possíveis casos pediátricos.
No quadro dos recursos humanos, o secretário de Estado para a Saúde Pública disse que a nível central e provincial os técnicos estão a receber formação sobre vigilância epidemiológica e biossegurança, laboratorial e de gestão de casos.

Defesa e Segurança

O subcomissário Waldemar José, presente na conferencia de imprensa, pediu desculpas aos cidadãos pelos eventuais excesso cometidos durante a operação, por algumas forças de defesa e segurança, garantindo que não haverá tolerância para quem voltar a fazer o mesmo.
A título de exemplo, disse, em Benguela e Cabinda, agentes da Policia Nacional e das Forças Armadas Angolanas (FAA) foram remetidos a Procuradoria Militar e incorrerem em crimes militares cometidos no âmbito da operação Covid-19.

Waldemar José disse que nas últimas 24 horas foram detidos nove indivíduos, nas províncias de Luanda, Benguela, Malanje, Cuanza Sul por desobediência. Também foram detidos 175 cidadão que tentavam violar as fronteiras nacionais.

C/ JA

Mais Vistas

Nenhum conteúdo disponível
x
%d bloggers like this: