Hello, AMP world.
SOCIEDADE

ACJ notificado pelo MP acusado de branqueamento de capitais

novembro 26, 2021 10:54 am

Última Hora – ACJ notificado pelo MP acusado de branqueamento de capitais

O presidente destituído e candidato único do XIII Congresso da UNITA, Adalberto Costa Júnior ( ACJ), está a ser acusado por crimes de branqueamento de capitais e associação criminosa, informou uma fonte na UNITA.

Segundo a mesma fonte, o ex-presidente do Galo Negro, foi notificado nesta quinta-feira, 25, para comparecer na próxima segunda-feira, 29, para responder junto do Ministério Público o processo em que está ser acusado. A notificação resulta das denúncias subscritas por alguns membros deste partido, incluindo dirigentes ligados a ala de Samakuva, que acusam ACJ de receber financiamento dos marimbondos (dirigentes do MPLA) que sentem-se perseguidos pelo actual executivo.

Em causa está o não esclarecimento dos dinheiros gastos durante os dois anos em que ACJ dirigiu a UNITA, numa fase em que todas as contas deste partido estavam bloqueadas. Razão pela qual, militantes e alguns dirigentes da UNITA, ACJ e a sua equipa recebiam financiamentos extra para sua campanha vindo de alguns generais e ex-dirigentes do antigo governo liderado pelo José Eduardo dos Santos.

A nossa fonte disse que os queixosos apresentaram ao Ministério Público provas documentais remetidas ao MP, que “depois da análise e prática de actos processuais subsequentes”, notificou ACJ para comparecer nas suas instalações, no dia 29 deste mês.

De realçar, caso Adalberto Costa Júnior seja considerado como arguido, a realização do XIII Congresso ordinário da UNITA, marcado para os dias 2 à 4 de Dezembro, será adiada, pelo facto de ser candidato único e Isaías Samakuva continua a liderar o partido até às próximas eleições gerais.

Conteúdo Relacionado:

Share