Domingo, setembro 20, 2020

Samakuva não será candidato à presidência da UNITA

Notícias de Angola – Samakuva não será candidato à presidência da UNITA

O Informativo Angolano soube que, o coordenador da subcomissão de Comunicação e Marketing do XIII Congresso Ordinário da UNITA, Anastácio Ruben Sikato, disse hoje ao NJ que o presidente da UNITA, Isaías Samakuva não será candidato à renovação do mandato no conclave que terá lugar nos dias 12, 14 e 15 de Novembro, em Luanda.

E a possibilidade de o actual líder poder surgir como candidato presidencial em 2022, com uma alteração estatutária de permeio, não está actualmente em cima da mesa.

“É público o posicionamento do presidente Isaías Samakuva. Ele disse que não se voltará a candidatar. No entanto, como os estatutos do partido, não o impedem de voltar a concorrer, é uma questão de darmos tempo ao tempo”, disse Ruben Sikato.

Sobre a possibilidade de Samakuva, mesmo não sendo líder da UNITA, aparecer como candidato presidencial, o que implicaria ser cabeça de lista às eleições gerais de 2022, Sikato admitiu que essa possibilidade só pode ser encarada com uma alteração aos estatutos do partido e isso, neste momento, “não está a ser equacionado”.

Relativamente à preparação do XIII, anunciou que já foram recebidas várias propostas de teses para serem debatidas no enclave, as quais estão na posse dos membros do Comité Permanente para análise.

“Estas teses seguirão para as bases, onde também serão debatidas pelos militantes da UNITA reunidos nas conferências comunais, municipais e provinciais, e, depois disso, essas teses subirão à sede do Congresso, em Luanda”, esclareceu.

Recordou que de 16 a 30 de Setembro, a comissão de mandatos vai receber os processos de candidaturas dos membros do partido que pretendem dirigir a UNITA.

“Neste momento há duas intensões de candidatura, nomeadamente a do deputado José Pedro Katchiungo e a do presidente do grupo parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa júnior”, frisou.

Referiu que, após a devida avaliação pela comissão de mandatos, os processos das pré-candidaturas seguirão para a comissão eleitoral que até ao dia 03 de Outubro terá de determinar, de entre as que se apresentarem, quais as candidaturas aprovadas.

Na opinião de Anastácio Rubem Sikato, até este momento o processo de preparação do XIII Congresso não está a apresentar nenhum constrangimento.

“Os preparativos ao XIII Congresso da UNITA vão bem. A comissão organizadora, dirigida pelo secretário-geral do partido, segue num ritmo de trabalho de acordo com o que se esperava”, concluiu.

Recorda-se que a UNITA foi fundada a 13 de Março de 1966 pelo malogrado Jonas Malheiro Savimbi e ao longo de 53 anos de existência, o partido realizou 12 Congressos Ordinários e três Extraordinários.

C/ NJ

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

%d bloggers like this: