José Eduardo Dos Santos tinha que estar aqui para ver os problemas do povo

Notícias de Angolano – José Eduardo estava aqui para ver os problemas do povo, afirmou Rafael Marques

O jornalista Rafael Marques afirmou que o antigo presidente angolano, José Eduardo dos Santos, “tinha que estar aqui connosco, para ver e ajudar a resolver problemas do povo, porque é triste quem é um homem que fica 38 anos sem poder e não consiga estar no país, tranquilo, com os seus filhos ”.

Também ativo social, que falava por ocasião da TV de Goza no mês de setembro último, programa promovido pela plataforma de humor Goz´Aqui, onde foi convidado, reparado, por outro lado, e como as pessoas esquecem-se de que o poder continua a ser detido pelo MPLA.

Sobre o governo de João Lourenço, que é um assunto para quem deve procurar algum cuidado, porque “o fato de haver um homem que está tentando fazer reformas, tem boa vontade”, e isso reconhece, “não quer dizer que tenha tirado uma equipe econômico ou tirado do Governador, porque se assim for, tem que tirar o MPLA ”.

“Se você olhar para o Bureau Político do MPLA, detecta 95% dos intelectuais do país, mas esse número parece não estar bem representado na estrutura de comando do partido, porque é provável que ele acabe com essa dança de cadeiras e tudo mais, enquanto os ministérios são tirados no lugar e podem permanecer, ficar em casa e receber, mas não fazem nada ”, disse.

Entretanto, o ainda fundador do portal Maka Angola declarou que já não investiga o ex-vice-presidente de Angola, Manuel Vicente. “Nós temos que ter algum cuidado em perceber como coisas, porque agora, de repente, em nenhum país, os“ revus ”são os que estão perdendo como chupetas no regime anterior. Não é apenas uma questão de termos de áudio em redes sociais, embora existam todos os dias em que questões de fato são tratadas ”, referindo-se, tendo realçado ou que as vezes quantas vezes os jovens jovens têm como fazer coisas de forma catalogada. errada.

“Dezenas que são mais responsáveis, porque ocorrem quando problemas, são acusados ​​por outros e por outros, dizendo que eu e um tipo de manifestação”, exortou.

Questionado, de forma jocosa, se hoje a vida é melhor, o jornalista replicado ou o que não está, porque todos os dias o celular toca, e nesse caso a concentração seria emagrecer o governo.

Enquanto cidadãos, disse, é bom cultivar essa capacidade de intervenção no sentido de aconselhar, até apoiar ou presidente, dizer que “precisa de um governo funcional, e há pessoas no MPLA que têm ideias, angolanos que podem ser inovadores para quem também pode fazer parte do país e pode ser ouvida, colocar o parlamento no leito das empresas privatizadas ”.

Convidado para anunciar, como jornalista, sobre como redefinir o papel do Ministro da Comunicação, não registrar comentários sobre isso, porque não sabe o que ele realmente está fazendo.

“O Ministro não presta atenção, por isso teve polêmicas e teve que desmentir a si próprio”, lamentou. (Notícias ONgoma)

Por: Andrade Lino

 

%d bloggers like this: