Receita fiscal petrolífera dispara 84,6% para mais de 2 biliões Kz no 1º trimestre de 2022

receita fiscal petrolífera

Notícias de Angola – Receita fiscal petrolífera dispara 84,6% para mais de 2 biliões Kz no 1º trimestre de 2022

A receita fiscal com a exportação de petróleo aumentou 84,6% para cerca de 2,1 biliões Kz no I trimestre de 2022 em comparação com o período homólogo do ano passado, beneficiando da alta dos preços do barril nos mercados internacionais, apesar de terem sido exportados menos 2,2 milhões de barris, segundo cálculos do Expansão com dados do Ministério das Finanças.

De acordo com os dados da Administração Geral Tributária (AGT) publicados no site do MinFin, na base do aumento das receitas fiscais petrolíferas está o aumento do preço médio de exportação do barril de petróleo no período em análise que rondou os 86 USD. Cada barril de petróleo no I trimestre de 2022 foi vendido em média cerca de 47 USD acima do valor médio registado no período homólogo de 2021.

Em sentido inverso ao preço médio de exportação e das receitas petrolíferas está a quantidade barris de petróleo exportado por Angola, que caiu 2,1% para 103.129.738. Assim, em comparação com o período homólogo, este ano foram exportados menos 2.172.945 barris de petróleo, com a maior quebra de exportação a ocorrer no bloco 15 operado pelos norte-americanos da Exxon Mobil, que exportaram no I trimestre deste ano 21.032.312, uma quebra de 12,3% se compararmos às vendas verificadas no I trimestre do ano passado em que vendeu 23.965.407.

No top 2 dos que registaram maior quebra no volume de exportações está o bloco 0 operado pelos também americanos da Chevron Cabgoc que venderam menos 1.610.658,00 no I trimestre deste ano face aos 15.678.653 de barris de petróleo exportados em igual período do ano passado. Mas não apenas de redução nas exportações viveram os blocos operados em Angola.

O bloco 18 operado pela Total liderou os aumentos nas quantidades exportadas entre Janeiro e Março deste ano. O bloco operado pela Total viu a sua exportação aumentar 2.283.442 barris para os actuais 6.777.249 barris. O Bloco 3/05 operado pela Sonangol aumentou as exportações em 912.544 para os actuais quase 2,3 milhões de barris vendidos no I trimestre do ano. Os restantes aumentos de exportação ocorreram nos blocos 2/05, FST e 4/05, operados pelas petrolíferas angolanas Somoil e Sonangol Pesquisa e Produção.

Inalterado manteve-se o ranking dos blocos petrolíferos com maior volume de exportação, que continuam a ser liderados pelo blocos 17, operado pelos franceses da Totalenergies, com mais de 33% do volume das exportações no período em análise. Seguiu-se o Bloco 15, operado pelos americanos da Exxon Mobil, e o bloco O, operado pela Chevron, ocupa a terceira posição entre os que têm maior volume de exportação. Já o bloco 32, igualmente operado pela Totalenergies, ocupou a 4.ª posição entre os blocos com maiores volume de exportação no I trimestre de 2022. Juntos, estes 4 blocos exportaram quase 80% do petróleo vendido por Angola.

Fonte: Expansão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: