Segunda-feira, fevereiro 17, 2020
ANUNCIO

Nocal encerra fábrica e mais de 300 trabalhadores vão ao desemprego

Notícias de Angola – Nocal encerra fábrica e mais de 300 trabalhadores vão ao desemprego

A unidade fabril do Cazenga da cervejeira Nocal, em Luanda, encerrou as portas devido à baixa rentabilidade.

O director geral da Nocal, Julien Garin, confirmou, em exclusivo à E&M, o encerramento da fábrica de cerveja Nocal no Cazenga, sendo que o processo está a ser gerido desde Agosto último.

Desde 2018, a marca vem registando quedas progressiva no consumo, tendo-se agravado em 2019, situação que, segundo o gestor, não justifica continuar a produzir.

A unidade do Cazenga é uma das três que produzem a cerveja Nocal, com uma capacidade mensal de 100 mil hectolitros.

Do total de 490 trabalhadores, 319, incluindo pessoal de direcção, vão “engrossar” a estatística de desemprego. Os restantes trabalhadores passarão, em breve, a fazer parte da nova empresa que vai substituir a fábrica, a Nocal Distribuidora.

O director-geral da empresa, Julien Garin, lamenta o comportamento que o mercado cervejeiro vem apresentando, em consequência da crise que reduziu o poder de compra dos clientes. “Após quatro meses a manter a unidade fabril, apesar do contexto de incerteza, a direcção da Nocal não vislumbrava uma melhoria da situação económica do país, que permitisse aceitar o risco de prosseguir na estratégia de manutenção dos efectivos e de todos os custos inerentes a produção”, afirmou, acrescentando que a direcção da empresa sentiu-se obrigada a recorrer a medidas mais gravosa e inevitáveis.

Julien Garin garante que as indemnizações serão justas e vão obedecer à Lei Geral do Trabalho (LGT). “Há capacidade financeira para pagar as indemnizações. O problema não é a falta de dinheiro, mas há menos consumo e não faz sentido produzir mais”, esclareceu o responsável, segundo o qual, “muitas empresas atingiram o limite da sua capacidade de sobrevivência e encerraram a actividade, enquanto outras terão de se adaptar, inevitavelmente, e procurar um ponto de equilíbrio”.

Apesar do encerramento da fábrica “mãe”, em Luanda, a marca continuará a ser produzida, nomeadamente em Bom Jesus (Luanda), na Catumbela (Benguela).

RelacionadoPostagens

Mais Vistas

Newsletter | INFORMATIVO ANGOLANO

Digite seu endereço de e-mail para assinar este Portal e receber notificações de novas postagens por e-mail.

%d bloggers like this: