Sábado, outubro 24, 2020

Custos de telefonia e internet: Usuários ameaçam desistir dos serviços

Notícias de Angola – Custos de telefonia e internet: Usuários ameaçam desistir dos serviços

Os custos de internet e de telefonia móvel das duas operadoras que actuam em Angola subiram consideravelmente nos últimos tempos e têm causado muitos transtornos aos consumidores. As reclamações recaem sobretudo na alteração dos planos mensais que as duas operadoras oferecem. No caso da operadora Movicel, as reclamações incidem mais nos prazos agora impostos neste novo tarifário.

Os planos Takuiá e karga mais consumidos e que, anteriormente, eram, na sua maioria, mensais, com excepção da plano carga leve, além do aumento do preço, passaram a ter uma validade de 10, 15 e 30 dias, para os planos karga Nice, Tudo e Karga Bwe, respectivamente. Quanto ao saldo de voz, que anteriormente para a mesma rede era ilimitado varia agora de 20 a 350 min/SMS, dependendo do plano.

Os saldos de dados reduziram em mais de 50 por cento e só para citar como exemplo os planos carga “nice” e “tudo” que passaram de 500 e 1Gb,para 200 e 400 Mbs, respectivamente. No que diz respeito aos pacotes da operadora Unitel encontra o plano como Net/Dia de 400 MB, os Planos Semanal de 250 e 750 MB, e Mensal de 1,5 e 3 Gigabyte (GB).

Outra alteração consiste no aumento do volume de dados nos Planos mensais que passam agora de 3 para 6 GB e de 8 para 12 GB e consequentemente a redução no preço por gigabyte. O preço dos novos serviços planos Mais varia entre 1000 a 10.000 kwanzas mensais. A reportagem do Jornal de Angola constatou que a mudança apanhou muitos consumidores desprevenidos nesta quarentena e alguns até ameaçam deixar de consumir certos serviços por incompatibilidade financeira. É assim que para o trabalhador bancário Aércio Leiland, “esse aumento vai pesar bastante no bolso do consumidor, porque a cada dia diminui o poder de compra do pacato cidadão, o que torna mais difícil o acesso ao dinheiro”.

Para ele, “a Movicel sempre foi vista como uma rede de boas intenções, mas de pouca acção”. Já Solange Francisco, funcionária pública, casada e mãe de três filhos, com o reajuste dos preços fez com que “ as coisas mudassem para mim”. Ela disse que usava uma tarifa mensal de 7.300 kwanzas que cobria saldo de voz e dados para todo mês e agora passou a 18500 e “achei completamente absurda esta alteração”.

“Agora com o mesmo valor já não tenho os mesmos serviços (tempo de chamada e Gb de dados) saldo não demora e a net muito lenta e com as adaptações tudo agora é feito na internet e se não te controlares acabas tendo gastos avultados só com o telemóvel”, lamentou.No que toca à Unitel, disse que tem o mesmo problema. “A net é relativamente mais rápida dependendo de quanto carregares, mas não demora para acabar” argumentou. Para a empreendedora Djamila Francisco, as redes de telefonia, no geral, não sao compatíveis a todos os bolsos. Para ela a nova tarifa da Movicel é uma aberração principalmente pelo facto de ser uma das primeiras redes móveis e deviam rever os preçários actualizados, sob pena de perderem muitos clientes. Para Flávia Peres, que actua no sector de beleza feminina, “se não metermos um basta nisso, os preços em Angola, não só da telefonia móvel, vão continuar a subir”.

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

let's talk!

%d bloggers like this: