Tribunal inicia julgamento do caso Yelissa Mendes Leite

Yelissa Mendes Leite

Notícias de Angola – Tribunal inicia julgamento do caso Yelissa Mendes Leite

O Tribunal Provincial do Huambo iniciou, segunda-feira, o julgamento do cidadão nacional Rui Filipe de Coelho, acusado e pronunciado no crime de homicídio qualificado de Yelissa Mendes Leite, em Agosto de 2019.

O primeiro dia da sessão de julgamento ficou marcado com a leitura da acusação do Ministério Público e a pronúncia dos juízes da 3ª sessão das questões criminais do Tribunal Provincial do Huambo.

O Ministério Público acusa Rui Filipe de Coelho, de 29 anos de idade, de ter executado o crime de homicídio qualificado, concorrido de estrangulamento e abuso sexual, de forma premeditada, livre e consciente.

Conforme a acusação, o arguido se aproveitou da proximidade que tinha com a vítima (suposto namorado), para além da relação afectiva que mantinham desde a infância, por altura em que frequentavam a mesma escola, para acabar com a vida de Yelissa Mendes Leite, tendo cometido tal crime por questões passionais.

Adianta que o arguido cometeu um crime de homicídio qualificado em concurso real com um outro de danos voluntários, tendo atraído a vítima com a conversa de liquidação de dívida acima dos 30 mil Kwanzas e 100 dólares norte-americano.

Pelas circunstâncias em que o crime foi cometido, segundo o Ministério Público, agravam a responsabilidade criminal do réu a surpresa, o emprego de diversos meios para consumar o crime, o facto de ter levado a vítima para um lugar ermo e de ter cometido a noite, para além da acumulação de delitos, todos do Artigo 34º do Código Penal.

Após a leitura das principais peças processuais, deu-se início ao interrogatório ao réu, estando previsto para esta terça-feira a audição aos declarantes, com realce para o cidadão nacional identificado nos autos por Tri-Chu, residente na província de Benguela.

De 24 anos de idade a data dos factos, Yelissa Mendes Leite era finalista do curso de Literatura Inglesa pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) e professora de inglês.

Fonte: Angop

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: