Inaugurado há 2 anos pelo PR CEFOPESCA já “não tem vida”

CEFOPESCA

Notícias de Angola – Inaugurado há 2 anos pelo PR CEFOPESCA já “não tem vida”

O Instituto Politécnico das Pescas de Luanda CEFOPESCA, inaugurada em Abril de 2020, pelo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, está com “sintomas” de anulação do ano lectivo 2021-2022 por falta de condições técnicas e profissionais para dar continuidade as suas actividades.

Após a suspensão das aulas, face a realidade pandémica, o único Instituto de pecas em Luanda, já não tem “pernas” para continuar a caminhar, por alegadas falta de condições. Segundo relatos do Factos Diários, as aulas continuam suspensas, até a presente data. Dentre os vários entraves, a falta de Professores qualificados é a que mais sobressai. No ano lectivo passado, por exemplo, os alunos estudaram com muitas dificuldades, sem os Professores de Física, Química, Língua Portuguesa e a Língua estrangeira.

A Direcção da escola decidiu não continuar com as actividades lectivas, devidas as lacunas que se tem constatado durante a formação dos alunos. Sabe-se, também, que neste ano lectivo, não houve matrículas para admissão de novos alunos.

Os alunos já inscritos encontram-se agastados com a realidade que se instalou naquele Instituto estatal, tutelado pelo Ministério das Pescas e do Mar. Já os Professores, clamam pela abertura de um concurso específico, para o Instituto Politécnico das Pescas CEFOPESCA, para saírem de contratados para efectivos.

O Instituto do primeiro e Segundo ciclo, com diversos cursos atados á pescas e o mar, é o único na Província de Luanda, caso for encerrado, passarão a existir apenas nas províncias de Benguela e Namibe, onde existem Institutos com o mesmo plano curricular.

“Durante a inauguração, foi prometido que o Instituto teria condições técnicas e profissionais, pra atender a demanda dos alunos, prometeu-se também que o mesmo Instituto teria internato em funcionamento e Transportes públicos para os alunos, mas, infelizmente, já lá se vão quase 2 anos e nada disso se cumpriu, como estudantes desta mesma instituição padecemos de diversas dificuldades, principalmente pela distância e pela falta de transportes públicos Benfica/Ramiros”, lê-se numa carta enviada pelos alunos da CEFOPESCA.

Factos Diários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

%d bloggers like this: