Edifícios recuperados pela PGR entregues aos primeiros beneficiários | Informativo Angolano

Notícias de Angola – Edifícios recuperados pela PGR entregues aos primeiros beneficiários

O Instituto Nacional de Habitação (INH) procedeu, na última sexta-feira 30 de julho, a entrega formal das chaves de dez apartamentos do primeiro edifício restaurado, na Urbanização Vida Pacífica, em Luanda, aos cidadãos contemplados, por via do concurso público de 2019, após a vandalização desses alojamentos.

O acto decorreu na sequência da entrega do edifício 14, Bloco 2, pelo Fundo de Fomento Habitacional ao Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, que, por sua vez, fez a entrega formal ao INH, para fazer chegar as chaves dos apartamentos, modelo T4, aos beneficiários que assinaram as guias de pagamento das prestações.

Na actividade, testemunhada pelo secretário de Estado do Ordenamento do Território, Manuel Molares de D’Abril, foi assinado o termo de entrega das moradias, na sequência do auto de entrega da obra (reparação do edifício), rubricado por representantes da construtora chinesa CTCE e do Fundo de Fomento Habitacional, financiador e promotor da reabilitação.

Antes, foi feita uma visita guiada e de constatação ao edifício de 14 andares, 112 apartamentos, sendo oito em cada piso, e ao posto de transformação de energia eléctrica e à casa de geradores.

No edifício, constatou-se, em três moradias, que as mesmas dispõem, agora, de condições e estão preparadas para receberem os proprietários, na sequência das obras que culminaram com a recuperação do sistema eléctrico, armários de cozinha, fogões, portas e janelas, loiça sanitária, contador pré-pago e elevadores.

No PT, constatou-se a recuperação da caixa de média e alta tensão, que alimenta o edifício reparado, faltando outras que vão servir de suporte eléctrico para outros prédios, até, então, sem energia.

O director INH referiu que o acto representa o início de um processo de entrega regular das habitações, cuja sequência decorre nos próximos dias úteis.

António José da Silva Neto disse que os beneficiários são os vencedores do concurso público de 2019, além de alguns jovens e funcionários públicos, entre os quais efectivos das Forças Armadas (FAA). Realçou que todos têm os contratos assinados, pelo que devem esperar pelo cronograma de entregas num processo que termina ainda este ano. “O INH está comprometido, com todos os processos formalizados. Neste prédio, 40 moradias têm as entregas pendentes, por questões técnicas, mas o processo não vai parar, pois será contínuo. Todas aquelas pessoas que estiverem à espera vão receber”, garantiu.

O director INH disse que cada morador deve pagar uma prestação mensal de 63 mil kwanzas em 30 anos (total de 360 prestações), sendo que a primeira deve ser feita até o dia 8 de Setembro.

Eugénio de Almeida, beneficiário, disse que encara com satisfação, por estar a residir em casa de renda. Funcionário público, há 29 anos, realçou o momento como uma demonstração de que o Estado está a cumprir com o seu programa de resolução do sonho dos jovens da casa própria.

“Podemos começar a ver o fim do fenómeno dos ‘guetos’ lá para trás”, disse emocionado. Como este beneficiário esteve, também, Nídia Fernando, funcionária pública que aguarda pelo sonho da casa própria, desde 2019, depois de o nome ter saído como vencedora no concurso público da habitação do Capari.

Casada, e a residir com as filhas e esposo na casa da mãe, no bairro Calemba 2, recorreu à Urbanização da Vida Pacífica, por ser próximo do local de serviço. “Estou muito feliz. Recebi o telefonema ontem, nem quero acreditar”, disse emocionada.

O edifício 14, do Bloco 2, faz parte de um leque de 21 cedidos para a juventude, arrestado pela Procuradoria-Geral da República, em 2020, através do Serviço Nacional de Recuperação de Activos, que, por sua vez, indicou o Fundo de Fomento Habitacional como fiel depositário.

C/ JA

Leave A Reply

Exit mobile version