Quarta-feira, setembro 30, 2020

Direcção da TV Zimbo suspende programa Fala Angola e sem razões avançadas

Notícias de Angola – Direcção da TV Zimbo suspende programa Fala Angola e sem razões avançadas

A direcção da TV Zimbo decidiu suspender a emissão do programa Fala Angola, sem no entanto avançar os motivos da interrupção poucos dias depois da televisão privada ter cancelado o contrato com o artista Dog Murras.

“Com efeitos imediatos, o programa Fala Angola ca com as suas emissões suspensas, devendo voltar à grelha em data a anunciar”, lê-se num comunicado interno, entretanto divulgado nas redes sociais.

Ao NJ, fontes daquela estação televisa condenciaram que a direcção da TV Zimbo irá oportunamente esclarecer as razões que estão no centro da suspensão do Fala Angola.

“Todo o mundo, incluindo nós, os funcionários, também queremos saber as verdadeiras razões que levaram a direcção em suspender o programa, que é a marca da Zimbo”, descrevem.

O NJ tentou o contacto com o director de informação da TV Zimbo, Amílcar Xavier, para obter explicações, mas este não atendeu os vários telefonemas. De recordar que, na sexta-feira, o Novo Jornal divulgou que a contratação do músico Dog Murras para apresentador do programa Fala Angola, da TV Zimbo, terá sido censurada por “ordens superiores”.

Segundo a fonte deste semanário, “poderes externos” analisaram ao pormenor as “causas e efeitos” políticos e sociais da presença de Dog Murras num espaço aberto de televisão. “Eles têm noção da popularidade e carisma de Dog Murras.

Se as suas publicações têm vários comentários, visualizações e partilhas nas redes sociais, imaginem agora o cantor com um espaço diário numa televisão como é a TV Zimbo?”, observou a fonte, acrescentando que “Dog Murras tem visão crítica e um discurso acutilante que não agradam aos poderes, que jamais iriam tolerar a sua presença diária na televisão e os efeitos que isso acarretaria. Tendo cado decidido em reunião que a solução seria fazer pressão à direcção da referida televisão”.

Entre a decisão em reunião dos “poderes externos” e a “advertência” à direcção da TV Zimbo terá havido um curto intervalo de tempo, pois era importante agir rapidamente perante o impacto que o vídeo promocional da estreia de Dog Murras estava a causar no espaço virtual e o que poderia causar no chamado «mundo real», caso o programa fosse exibido.

Pelos canais instituídos, descreve a fonte do NJ, os accionistas do grupo de comunicação que detém a TV Zimbo ponderaram sobre as consequências e danos que a presença do músico como apresentador do Fala Angola poderia causar para a sua esfera privada, pública e económica.

De acordo com a fonte deste jornal, devido à fragilização, os donos da Media Nova, grupo detentor da TV Zimbo, decidiram evitar uma «guerra» que colocasse “fragilizados os seus interesses”, tendo para o efeito reportado a administração da TV Zimbo e a Direcção de Informação, lideradas por Guilherme Galiano e Amílcar Xavier, respectivamente, a cancelarem com efeitos imediatos a contratação de Dog Murras como apresentador do Fala Angola e retirar da emissão o vídeo promocional lançado ocialmente no passado dia 11 de Abril.

Importa referir que em Junho de 2018, o MPLA, partido que governa Angola, criticou o programa dizendo que Fala Angola se transformou “num tribunal em hasta pública e palco de exposição gratuita da vida privada”.

C/ NJ

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

let's talk!

%d bloggers like this: