Novo concurso público do Ministério da Saúde será ainda este ano

Notícias de Angola – Novo concurso público do Ministério da Saúde será ainda este ano segundo um anúncio feito hoje

O Informativo Angolano soube que, o Ministério da Saúde realizará, no decurso deste ano, um novo concurso público para o ingresso de novos profissionais no sector, anunciou, esta quinta-feira, a ministra Sílvia Lutucuta.

A governante falava à imprensa, após a aprovação, pela Assembleia Nacional, do Orçamento Geral do Estado (OGE) revisto para o exercício econômico de 2019, que prevê receitas e despesas estimadas em 10,3 biliões de Kwanzas.

concurso público do Ministério da Saúde
Ministra Sílvia Lutucuta – Novo concurso público do Ministério da Saúde será ainda este ano

Segundo a ministra, que não especificou o número de vagas, o concurso, a ser lançado no próximo mês, destina-se à admissão de médicos, enfermeiros, técnicos de diagnósticos, pessoal de apoio e do regime geral.

Em relação às verbas alocadas ao sector da saúde, no OGE revisto, disse não ter havido um decréscimo considerável, se comparado ao orçamento aprovado em Dezembro último. “Apenas 0,3 por cento dos 7,2 estabelecidos anteriormente”.

Informou, por outro lado, que o processo de reabilitação do Hospital Américo Boa Vida, em Luanda, decorre os seus trâmites legais. “O trabalho está a ser feito cumprindo a lei e os regulamentos”.

De acordo com a fonte, tão logo o Presidente da República visitou aquela unidade hospitalar, foi criada uma comissão multissetorial liderada pelo Ministério da Construção que trabalhou na definição das prioridades da sua reabilitação.

Orçamento de consolidação orçamental

Entretanto, o ministro das Finanças, Archer Mangueira, considerou o OGE revisto de 2019 equilibrado e que se insere nas políticas de consolidação orçamental traçadas pelo Executivo.

Afirmou que o OGE revisto tem incidência no desenvolvimento dos municípios e nos domínios de energia, águas, saneamento básico, educação, saúde, policiamento e segurança pública.

“O facto de não prevermos um défice fiscal, significa que pretendemos continuar a ter políticas que visam a alteração da trajetória do endividamento público”, observou.

Fonte: Angop/AF

%d bloggers like this: