Segunda-feira, setembro 21, 2020

Regime angolano atacou bases de dados da sondagem virtual para dar vitória a João Lourenço

Fraude virtual: Regime angolano atacou bases de dados da sondagem virtual para dar vitória a João Lourenço

Recentemente, realizou – se uma sondagem virtual eleitoral face à um movimento revolucionário juvenil que tomou a conta das redes sociais em Angola, que por meio de uma frase “João Lourenço em 2022 vais gostar” garantia ter a faculdade de colocar João Lourenço fora do poder presidencial em 2022 ao longo da época do escrutínio.

O referido movimento visto de forma supérflua submeteu a mente da juventude angolana à um delírio patriótico, tendo habilitado – a à uma coragem incomensurável, caracterizada no emanar de mensagens nas redes sociais que visavam lançar longe do poder João Lourenço em 2022.

Segundo os jovens angolanos, João Lourenço iria gostar da época eleitoral de 2022. Na verdade, é uma ironia desenvolvida pela juventude angolana. Com a presente frase, a juventude angolana, quis dizer à João Lourenço que, em 2022 iria comer o pão que o Diabo amassou, ou seja, a juventude angolana está dispostos à ver João Lourenço e o MPLA fora do poder em 2022.

Tal frase levou o “Departamento de Informação do MPLA” à imitação imediata, numa ociosidade agourenta, sem qualquer capacidade intelectual para inventar um “slogan” que os desse maior credibilidade e os tornasse mais viris, os homens do DIP meteram – se à imitar aquilo que os jovens inventaram para derrubar o regime liderado por João Lourenço.

O MPLA de João Lourenço colocou – se à dizer as mesmas palavras ditas pelos jovens revoltados com a tirania e a péssima governação de João Lourenço,neste âmbito, transformaram a ironia dos jovens numa realidade, num ritmo imitador afirmam: “João Lourenço em 2022 vais gostar, o voto meu voto é seu”.

Enquanto que os jovens angolanos colocaram – se na expressão irônica de uma frase que viralizou pelo mundo, tendo contagiado também a juventude brasileira, os jovens do MPLA não se colocaram – se à dispor da razão e copiaram apenas aquilo que foi inventado pela juventude no seu todo, e levam dia e noite a divulgar imagens de JLO com a mesma frase irônica:” João Lourenço em 2022 vais gostar porque a vitória é sua”. Deus seja louvado, mas em 2022, nem com milagres João Lourenço conseguirá travar a derrota que se aproxima dele.

A juventude angolana, está disposta a retirar em 2022 João Lourenço do poder, por isso, manda por meio das redes sociais recado à João Lourenço, cujo factor envolvido é a péssima governação imposta por João Lourenço num circuito permanente de corrupção, nepotismo, cabritismo e violação capital dos direitos do homem.

Em vez de João Lourenço responder com acções positivas que visam dar vida à sua governação preferiu atacar com a mesma arma utilizada pela juventude revoltosa, tendo utilizado as mesmas palavras utilizadas pela juventude angolana: “João Lourenço em 2022 vais gostar”.

Os jovens revoltados com a péssima governação imposta por João Lourenço, apresentaram – se completamente insatisfeitos tendo desenvolvido um movimento revolucionário e patriótico que passou a disseminar – se em todas as partes do País, chegando lá onde ninguém esperava que teria chegado a mensagem de um povo que sofre de forma hedionda, vítima de um processo de (des) governação que parece não conhecer um fim, desde logo. E foi pelas redes sociais que a alma juvenil foi tomada pela ânsia de ver uma Angola à realizar – se de facto.

A mensagem teria partido do facebook, e, mais tarde infectou o whatsapp, o descontentamento foi tão viral que levou o MPLA a perder a cabeça. Foi no mês de fevereiro do ano em curso que jovens destemidos puseram – se à manifestar os seus descontentamentos nos comentários em torno de caso de má governação do regime de João Lourenço como suborno do Estado, gralha técnica, dança das cadeiras, sobrefaturamento dos Servidores Públicos, etc, com uma única frase: “João Lourenço em 2022 vais gostar”.

Esse movimento colocou a cabeça de João Lourenço sobre uma angústia desmedida, aliás, todos os partidos políticos viram – se à beira de um susto súbito, face ao movimento revolucionário desenvolvido nas redes sociais por uma franja jovem, os partidos políticos chamaram ao socorro uma sondagem eleitoral virtual para apurar a veracidade dos factos, e, ver de que lado andava a popularidade dos líderes de cada uma das organizações de natureza partidária.

Todavia, o regime atacou a base de dados do sistema informático que se destacou na sondagem eleitoral virtual, tendo acrescido automaticamente mais de quatro mil votos à favor de João Lourenço, um verdadeiro acto fraudulento, tornando assim João Lourenço vencedor com um total de 59,4% de votos.

O ataque à base de dados da sondagem eleitoral virtual foi realizada na noite de ontem, por meio de um hacker desconhecido, que teve a capacidade de gerar um aumento nos resultados eleitorais à favor de João Lourenço, registrando – se assim um aumento de mais de 4000 novos votos à favor de João Lourenço, gerados uma vitória de forma fraudulenta.

A aberração dessa sondagem verifica – se nos resultados, num registo de 7097 respostas (somatório das frequências simples), observa – se 4572 respostas acrescidas à favor do candidato João Lourenço, considerando – se, desde logo, um acto verdadeiramente fraudulento.

Por Amadeu Baltazar Rafael

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

%d bloggers like this: