Comité central do MPLA alargado para 497 membros

Notícias de Angola – Comité central do MPLA alargado para 497 membros

O Informativo Angolano soube que, o sétimo congresso extraordinário do MPLA elegeu ontem domingo 16, com 92,32% dos votos, os novos 134 membros do Comité Central, órgão que passa a contar com 497 dirigentes.

Comité central do MPLA alargado para 497 membros

O anúncio foi feito pelo presidente da comissão eleitoral do congresso, Francisco Queirós, que deu conta que votaram na lista única 2.266 dos 2.591 delegados presentes, tendo-se registado também 93 votos contra (4,1%), 53 em branco e 28 nulos.

Segundo Francisco Queirós, que falava na sessão de encerramento do congresso, a comissão eleitoral considerou a votação “livre e justa”, “sem factos comprometedores da lisura e transparência do processo”.

A sessão de encerramento foi vedada aos jornalistas, que se encontram confinados à sala de imprensa do complexo turístico do Futungo de Belas, a sul de Luanda, onde a única televisão existente no local foi desligada por ordem superior.

O conclave, o primeiro convocado pelo presidente do partido e chefe de Estado, João Lourenço, decorreu sob o lema “MPLA e os Novos Desafios”.

Os dois temas fortes foram o alargamento do Comité Central do partido, que vai passar dos atuais 363 para 497 membros entram 134 e a estratégia para as primeiras autárquicas em 44 anos de independência de Angola, cujos contornos estão ainda por definir, nomeadamente se se realizarão simultaneamente em todo o país, como defende a oposição angolana, ou em apenas alguns dos municípios, tal como pretende o partido no poder desde 1975.

Paulo Pombolo eleito secretário-geral do MPLA após 1.ª reunião do novo Comité Central

O até agora secretário para a Informação do MPLA ascendeu a secretário-geral do partido, após uma votação realizada durante a primeira reunião ordinária do Comité Central, depois do congresso extraordinário.

Paulo Pombolo substitui Boavida Neto no cargo e obteve 90,11% dos votos de 460 membros do Comité Central, hoje alargado para 497 dirigentes durante os trabalhos do 7.º congresso extraordinário do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA).

O agora secretário-geral do MPLA obteve 410 votos a favor, 27 contra (5,93%), tendo-se registado 18 votos em branco e cinco nulos. Não votaram os 37 novos membros do Comité Central.

Na reunião do Comité Central foram também eleitos os 72 membros do Bureau Político do MPLA, em que João Lourenço é naturalmente o presidente e Luísa Damião a vice-presidente.

%d bloggers like this: