Hello, AMP world.
ECONOMIA

Supermercados Nosso Super serão privatizados já este mês

novembro 4, 2021 9:11 pm

Notícias de Angola – Supermercados Nosso Super serão privatizados já este mês

Está marcado já para o próximo dia 19 de Novembro, Sextafeira, o leilão que determinará a concessão imediata dos direitos de exploração e gestão da rede de Supermercados “Nosso Super”, parte do Programa de Privatizações (Propriv) do Estado.

A informação foi avançada à Angop por fonte ligada ao Instituto de Gestão dos Activos e Participações do Estado (IGAPE).

Recorde-se que, desde o dia 28 de Outubro que decorre o processo de candidaturas para a privatização, sendo que os candidatos devem apresentar propostas viáveis para a gestão de uma ou mais lojas. Não é obrigatória a apresentação de propostas para a gestão de toda a rede de supermercados.

Numa primeira fase, serão assinados contratos de exploração e gestão por um período de cinco anos, existindo depois opção de compra. A privatização incidirá sobre um total de 24 empreendimentos, divididos entre lojas e
supermercados, e localizados em 15 províncias do país, com destaque para Luanda, que conta com oito espaços da marca.

O concurso está aberto a investidores nacionais “devidamente qualificados para o efeito”, que devem apresentar as suas candidaturas ao IGAPE, de Segunda a Sexta-feira, das 08h00 às 15h30.

A privatização da rede Nosso Super enquadra-se ainda num projecto do Executivo denominado “Programa de Reestruturação do Sistema de Logística e de Distribuição de Produtos Essenciais à População”, que tem como principal objectivo a modernização da rede comercial nacional, e simultaneamente, a criação de novas
oportunidades de negócio.

O Programa de Privatizações do Governo já rendeu aos cofres do Estado mais de 455 mil milhões de kwanzas, dos 806 mil milhões previstos, resultantes da venda de 41 activos. Dos activos já alienados constam empresas exassociadas à Sonangol, unidades industriais localizadas na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo e outras empresas de referência no país.

Até 2022 o Propriv deverá privatizar ainda 97 activos, de acordo com a sua calendarização. Fazem parte da lista as participações do estado nos bancos BAI e Caixa Angola e na construtora Mota Engil. Estas serão submetidas a concurso público até ao primeiro semestre do próximo ano.

Actualmente em curso, encontram-se os processos de privatização do Banco de Comércio e Indústria (BCI), da Empresa Nacional de Seguros (ENSA), da rede hoteleira Infotur, da empresa de telecomunicações Multitel, da rede de hipermercados Kero e de algumas unidades industriais da ZEE.

Ver Angola

Share