Sábado, setembro 26, 2020

Preço do saco de cimento reduz por falta de obras

Notícias de Angola – Preço do saco de cimento reduz por falta de obras

O preço do saco de cimento de 50 quilos, que até Dezembro chegou aos três mil kwanzas em quase todo o país, caiu para entre 2.400 e 2.600 kwanzas nos mercados de Luanda, mercê do abrandamento da economia e da baixa procura no sector da construção civil.

A fonte nota que, apesar de a procura ter reduzido com a paralisação quase total das obras, ao longo da crise económica que afecta o país desde 2014, situação que obrigou as cimenteiras a redireccionar as estratégias de venda para o mercado externo, a quebra não se traduziu na estabilização dos preços, que chegaram a aumentar, nos últimos dois anos, devido ao efeito da política cambial e da desvalorização do kwanza.

Com a depreciação da moeda nacional, as cimenteiras viram os custos operacionais subirem, com a aquisição de combustível e equipamentos.

Mas, a redução dos preços do cimento na capital do país, nas últimas três semanas, é motivada pela fraca procura desse produto, tendo em conta a perda do poder de compra das famílias e a quase paralisação de grande parte de projectos de obras públicas e privadas, que absorvem a maior parte da oferta de cimento.
Apesar dessa redução, os revendedores e clientes finais consideram elevado o preço actual, se comparado com os meses anteriores de Outubro e Novembro, quando o saco de cimento de 50 quilos custava entre 1.800 e dois mil kwanzas.

Ao atingir os três mil kwanzas, em Dezembro, o preço do cimento bateu um recorde, por ser a primeira vez que se comercializou a esse preço na capital do país.

A par de outros materiais de construção, o preço actual do cimento está a retardar a concretização de obras de muitos cidadãos e a afectar a rentabilidade das fábricas e dos revendedores, que têm registado uma queda significativa nas vendas.

A título de exemplo, a Nova Cimangola, a unidade fabril mais antiga do país, tinha uma produção de dois milhões de toneladas por ano, fixada agora em 1,2 milhões de toneladas, apesar de manterem-se constantes os níveis de venda de 100 mil toneladas por mês.

Revendedores declararam uma tendência para novas descidas do preço do cimento, com o mercado a hesitar comprar o produto ao preço actual de 2.400 kwanzas.

C/ JA

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

%d bloggers like this: