Novas notas do kwanza serão de plástico

Notícias de Angola – Novas notas do kwanza serão de plástico

A nova família de notas do kwanza prevista para 2020, será de plástico e vai ter imagens de figuras históricas como Mandume e outros. Ainda não se sabe ao certo se as imagens dos anteriores presidentes de Angola serão retiradas ou mantidas na novas notas.

As notas do kwanza vão deixar de ser papel feito de algodão, e passam a ser de polímero, uma espécie de plástico, já usadas em países como Brasil, Uruguai, Nova-Zelândia ou Escócia.

O País gasta, em média, 30 milhões USD por ano para o saneamento do meio circulante ou substituição de notas degradas em circulação, por isto, o BNA pretender reduzir este custo com a introdução de nova família do kwanza que prevê também novos elementos de segurança, segundo fez saber o Governador do BNA, José de Lima Massano.

“Vamos trazer novos elementos de segurança nas novas notas e menos custos”, garantiu José de Lima Massano na conferência de imprensa em que anunciou a liberalização da taxa de câmbio formal.

Massano fez saber que o BNA não vai fazer uma operação de troca da moeda, e sim introduzir uma nova família, o que significa que a família mais antiga será descontinuada.

“Teremos uma nova família com novos elementos de segurança. Esta série traz muitas novidades e uma delas é o substrato. As notas que usamos hoje, as chamadas notas de papel, serão substituídas por novas notas chamadas de polímero, uma espécie de um plástico.

Há um trabalho a ser desenvolvido com os bancos comerciais porque as maquinadas também terão que ser ajustadas ao novo substrato”, avançou o governante.

Recordou ainda que as instituições internacionais que tratam da segurança de notas, incluindo a Interpol, recomendam que as características de segurança da moeda de qualquer país devem ser revistas em intervalos médios de 7 anos, entende-se que é o período em que a contrafacção ganha força.

Do mesmo modo que a técnica de produção de notas vai melhorando, a técnica de contrafacção também”, esclareceu José de Lima Massano.

C/ Mercado

%d bloggers like this: