Sexta-feira, setembro 18, 2020

Investimentos em Benguela põem fim à importação de sal

Investimentos de vários milhões de dólares, em Benguela, vão tornar o país auto-suficiente na produção de sal refinado em 2021. De acordo com o secretário de Estado das Pescas, Carlos Martinol, os operadores do sector salineiro de Benguela estão a trabalhar no sentido de produzirem, dentro de dois anos, 250 mil toneladas de sal por ano, quantidade considerada suficiente para as necessidades do país.

Benguela põem fim à importação de sal
Benguela põem fim à importação de sal

Carlos Martinol integrou a equipa económica do Conselho de Ministros que a meio da semana visitou centros de produção na “Cidade do Sal”. Fernando Ferreira, sócio-gerente da salina Tchiome, disse que a sua empresa fez um investimento de 40 milhões de dólares, obtidos de fontes internas e externas, que vão permitir atingir uma produção pico de 160 mil toneladas já no próximo ano.

Os operadores do sector salineiro na província de Benguela estão a trabalhar no sentido de produzirem, dentro de dois anos, 250 mil toneladas de sal por ano, quantidade considerada suficiente para as necessidades do país, considerou o secretário de Estado das Pescas, Carlos Martinol, citado pela Angop.

Segundo o governante, que integrou a equipa económica do Conselho de Ministros que nas últimas 48 horas trabalhou na zona litoral de Benguela (Catumbela, Benguela e Baía Farta), só a salina Calombolo produziu, em 2018, 110 mil toneladas de sal. Com um pouco mais de investimentos, disse, vai ser possível aumentar o volume de produção até atingir as 250 mil toneladas por ano.

“É uma questão de contas, porque só uma salina já dispõe de uma quota anual considerável no cômputo da produção nacional, cujas estimativas apontam para cerca de 120 mil toneladas de produção interna, contra uma necessidade actual de 250 mil toneladas”, realçou Carlos Martinol, deixando a ideia de haver necessidade de se afinar os dados estatísticos para aferição, com exactidão, da real produção interna.

Notícia em desenvolvimento…

 

Fonte: Jornal de angola.

Deixe o seu comentário

Postagens recentes

Siga-nos

Assine a nossa newsletter

Digite seu endereço de e-mail para se inscrever neste site e receber notificações de novos posts por e-mail.

%d bloggers like this: