AGT confiscou 2,4 milhões USD nos principais postos fronteiriços

Angolanos, guineenses, nigerianos e malianos são os que mais tentam levar dinheiro sem declarar à AGT.

O informativo angolano soube que, durante o período de Janeiro a Maio do ano em curso, a Administração Geral Tributária registou um total de 40 casos de apreensões de moedas nos principais postos fronteiriços, tendo confiscado 2 440 235 USD, 104 440 euros, 52 544 500 Kz.

No posto fronteiriço do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, onde se regista também o maior fluxo de entrada e saída de pessoas, foram registados 31 casos, no posto do Luvo 7, Luau 1 caso e no posto fronteiriço do Dundo 1 caso.
O boletim informativo da AGT indica que boa parte dos valores não declarados são confiscados na tentativa de saída para o estrangeiro.

O modus operandi usado com maior frequência para as transgressões cambiais é através da bagagem de mão(20 casos), camuflagem na bagagem acompanhada(5), camuflados no corpo do passageiro (aderida ao corpo) (4 casos),camuflagem na roupa do passageiro( 10) e na carga rodoviária.

Quanto à nacionalidade dos principais transgressores, destacam-se os angolanos, com 21 casos, os guineenses com quatro casos, seguidos pelos malianos e nigerianos com três casos cada.

Durante o período em análise, a AGT confiscou mais dinheiro de pessoas que faziam a rota Luanda – Addis Abeba, Luanda-Brazaville, Luanda-Lisboa, Luanda-Dubai e Luanda Casablanca.

 

Fonte: Angonoticias

%d bloggers like this:
Optimized with PageSpeed Ninja