OLX Angola encerra operações

OLX Angola encerra operações

OLX Angola encerra operações e sem previsões de retornar

OLX, empresa global de comércio eletrónico, sediada em Amsterdam, países baixos, que actua em 118 países, publicando anúncios classificados na Internet, encerrou suas operações nesta segunda-feira, com um comunicado simples e directo no seu sítio, na internet, onde, pôde ler-se o seguinte: “OLX Angola já não se encontra disponível. Obrigado por ter feito do OLX um lugar especial”.

Desde o seu lançamento em Angola, no ano de 2013, por Miguel Mascarenhas, e com acessos diários de 14 mil utilizadores, o site, rapidamente se tornou preferência para transações de comércio eletrónico em Angola, porém, também com a mesma rapidez, se tornou em celeiro de burla e transações fraudulentas, que muitas das vezes, os consumidores ficavam indignados com a falta de proteção e transparência junto ao usuário (consumidor), pois as transações eram realizadas directamente entre o comprador e o vendedor.

Foi fundada em março de 2006, pelos empresários Fabrice Grinda e Alejandro Oxenford. Os OLX Portugal, Angola e Moçambique, assim como o Imovirtual, o Stand Virtual e o Coisas, são detidos pela Fixeads, empresa criada em 2007. Em 2012, a empresa foi parcialmente adquirida pelo grupo de media sul-africano “Naspers”, que detém, entre outras marcas, a MultiChoice e a DStv, e pela OLX Internacional (que cede direitos de lançamento do portal, em franchising, para todo o mundo).

Read Previous

Senegal apreende 798kg de cocaína com destino à Luanda

Read Next

Estudante Yele Kengue Geraldo leva professora a tribunal por causa do cabelo e da barba

%d bloggers like this: