Morreu Carbono Casimiro rapper e activista social angolano

Notícias de Angola – Morreu Carbono Casimiro rapper e activista social angolano

O Rapper e Activista Social Dionísio Casimiro “Carbono” faleceu esta tarde de segunda-feira 18, em Luanda, depois de três dias de internamento na Unidade dos cuidados intensivos na Clínica Girassol.

Dionísio Gonçalves Casimiro, mais conhecido por Carbono Casimiro era rapper e activista, uma voz bastante crítica contra a repressão, especialmente na altura da governação do Presidente José Eduardo dos Santos.

O anúncio da sua morte foi feito pelo irmão Joel Júnior, através da sua página de Facebook.

Nas redes sociais a consternação é evidente, entre activistas e rappers. O também rapper e activista, Luaty Beirão, que durante todo o dia de Segunda-feira fez apelos no Twitter para que as pessoas fossem doar sangue à Clínica Girassol, para o seu amigo, partilhou a sua perda horas depois.

Dionísio Casimiro “Carbono” notabilizou-se como ativista depois de Março de 2011, ter desencadeando manifestações pela retirada ao poder do ex- Presidente José Eduardo dos Santos e foi varias vezes agredido e detido pelo antigo regime.

Em Setembro de 2011, participou numa manifestação anti regime, onde foi levado e violentado pela Polícia Nacional que o arrastou  para uma viatura e de seguida  levado para parte incerta. Ficou-se depois a saber que o ativista e o seu grupo foram detidos para um  julgamento sumario por realizarem manifestação. Em repulsa a esta injustiça, um dirigente da UNITA, Alcibiades Kopumi foi também preso quando solidarizava-se com os jovens do grupo de “Carbono” Casimiro que estavam a ser julgados pelo Tribunal Municipal da Ingombota, a mando do general José Maria.

%d bloggers like this: